FILMOGRAFIA CINECLUBISTA

Esta é uma primeira tentativa de sistematizar uma filmografia cineclubista. Reunimos filmes e vídeos de curta, média e longa-metragem, cujo tema versa sobre a natureza dos cineclubes.

A maioria das informações sobre os vídeos e/ou filmes, foram retiradas da internet, daí a ausência de algumas informações. Neste sentido, ficaremos imensamente gratos se os autores das obras nos enviassem o máximo de informação sobre os seus trabalhos que constam do site.

O site será atualizado mensalmente, a próxima atualização acontecerá no final de novembro e publicada no dia 1º de dezembro. E importante que sua contribuição chegue no máximo até o dia de cada mês. As informações que chegarem depois desta, entrarão no mês posterior, ou seja: se uma matéria chegar no dia 26 de novembro, ela será publicada no final de dezembro para ser vista em janeiro de 2022.

Eventualmente e por várias razões, um ou outro filme poderá ser excluído desta filmografia. A certeza é que outros serão incluídos.

Apenas um filme não tem link de acesso. É o único longa-metragem sobre o tema, que temos conhecimento de sua existência até o momento, chamado “Caminhos do Cineclubismo”, o filme foi lançado na Jornada de Moreno, PE. Está creditado na filmografia e a Diretoria do CNC, gestão 2019/2023 buscará disponibilizar o filme para os cineclubes, informaremos.

Os filmes estão listados por ordem do ano em que foram realizados. Assim a lista começa com o filme “A Cor da Luz”, 1987 de Mário Kuperman. Curta-metragem feito em 35mm visando cumpri a Lei de obrigatoriedade de exibição de um filme de curta-metragem brasileiro, nas salas comerciais, antes do longa-metragem estrangeiro. 5% (cinco por cento) da renda do programa com o filme estrangeiro, era destinada ao filme de curta-metragem. A Lei continua em vigor, mas está fora de uso.

Solicitamos aos autores dos filmes:

  • A liberação para manter os filmes e vídeos aqui neste espaço do Site do CNC;
  • Solicitamos a liberação dos direitos autorais e de exibição para todos os cineclubes filiados no CNC. Sugerimos que esta parceria seja formalizada em um contrato de difusão cultural dos mesmos; 
  • Pedimos que nos envie a Ficha Técnica completa, contendo ano de produção, se colorido ou P&B, tempo de duração, gênero, formato de exibição, etc. e se houver, fotos, cartazes e demais informações sobre o filme e;
  • Se acharem que a qualidade da cópia não condiz com o original, por favor, nos envie um novo link de acesso ao filme.

Sabemos que esta lista está incompleta. Esperamos com sua ajuda, atualizá-la. Mesmo incompleta, este é um passo extraordinário na tentativa de que o registro das atividades dos cineclubes, encontre na narrativa da linguagem audiovisual, uma forma de perenizar as atividades dos cineclubes.

Nosso verbo é Cineclubar!

OBS: Incialmente 27 filmes/vídeos e 5 programas feitos para TV Web, compõe essa primeira parte da filmografia cineclubista. Outros filmes já chegaram, mas infelizmente não foi possível publicá-los agora, mas serão incluídos na primeira atualização que será feita no final do mês de novembro de 2021.

Solicitamos que os novos materiais sejam enviados para: [email protected]

A COR DA LUZ

Curta-Metragem, Ficção, 35mm, Cor, 11 min. 1987.

Roteiro e Direção: Mário Kuperman. 

Elenco: Ana Correa, Antônio Petrin, Eric Novinski, Gilson Pedro, João Acaiabe, Giulia Gam, Julio Calasso, Sérgio Mamberti, Tupã Correa e Vicente Toledo.

Equipe Técnica:

Som Direto: Romeu Quinto  –  Fotografia: Adrian Cooper – Assistente de Câmera: Dalmo Ribas  –  Eletricista: Manoel Barreto – Maquiagem: Marlene Wolfens –  Produção: Pelópidas Oliveira – Música Original: Newton Carneiro.

Sinopse: Este curta relata um dia especial na vida do jovem Daniel, cineclubista em uma pequena cidade. Ele mandou adaptar uma lâmpada “halógena” ao projetor do cineclube, e as projeções ganharão melhor qualidade. De noite, a estreia do projetor é feita no salão da Prefeitura. Para marcar a ocasião, o prefeito faz um discurso político. Na sala repleta, porém, todos sabem que é graças ao esforço de Daniel que poderão manter o hábito de ir ao cinema.

Prêmio: Especial do Júri, Festival de Gramado, 1987.

OBS: Este filme foi feito para cumprir a Lei de Obrigatoriedade que existia na época. Ela obrigava a exibição de um filme de curta-metragem brasileiro, antes da exibição de um longa-metragem estrangeiro nos cinemas do país. 

OBS: Primeiro filme com sobre o tema cineclube, exibido comercialmente no Brasil.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=QMIXnEI57vY 

NA PAREDE, NA TOALHA, NO LENÇOL, Uma história do movimento cineclubista.

Curta-metragem, documentário, 18 min. Cor e P&B, 1999.

Direção: Lizandro Nunes, Liciana Gama, Ursula Dart e Virgínia Jorge 

Orientação: Orlando Bomfim Netto

Sinopse: O filme reconstrói através de relatos dos seus principais participantes no Espírito Santo, a atmosfera de um movimento que desejava transformar a vidas das pessoas através do cinema.

Prêmios: Melhor filme documentário do Festival de Vídeo da Paraíba, FENARTE, 1999. Especial do júri do Festival de Cinema e Vídeo de Curitiba, 1999.

Link do filme: 

CINEMA DILACERADO

Doc/Fic, cor, 17 min. 2000

Ficha Técnica:

Elenco: Jamil Maurício / Sheila Ximenes/Ademilsom Garcia / Mari Margareth

Diretor de fotografia e câmera: Robeilton Moraes /Gilberto Barboza

Iluminação: Arnaldo Malta

Assistente de Iluminação: José Maria Gonçalvez

Diretor de Set: Sérgio Santos

Argumento: Coletivo COM-OLHAR

Roteiro: Diogo Gomes / Joseane Alfer

Produção: Danúbia Almeida

Direção: Joseane Alfer

Coord. Executiva e Orientação: Diogo Gomes

Sinopse: O vídeo faz um resgate histórico do cinema em Diadema. Reúne material iconográfico, filmes de época, ouve a população e pessoas ligadas ao trabalho cinevidográfico da cidade.

O fio condutor do vídeo é o cinema exibição, contado através de Narradores e Contadores de Histórias, cedendo lugar ora para narração em off, ora para trilha sonora, feita especialmente para o vídeo.

O texto dos Contadores de História é todo em Cordel, numa homenagem a imensa população nordestina que vivem na cidade, a começar pelo autor dos versos Miguel Batista, que também assina a letra da música, composta por José Barbosa.

O trabalho inclui ainda o trabalho que o próprio Núcleo vem desenvolvendo no campo da pesquisa, produção e difusão.

O vídeo atualmente participa de vários festivais em nível nacional, além de mostras de cinema e vídeo.

ZAGATTI

Documentário, 35mm, COR/BP, 16min, 17′ 53″, 2001

Roteiro e Direção: Edu Felistoque e Nereu Cerdeira
Direção de fotografia: Caco Souza
Direção de som: Nelson Fonte
Mixagem: Nelson Fonte, Whalter Neto
Trilha sonora: Walther Netto
Montagem: Mauro Alice
Montagem de som: Pastor, Marcus
Direção de arte: Lise, RicardoMúsica: Fonte, Nelson; Sardo, Fernando

Sinopse: José Luiz Zagati, um catador de lixo de 52 anos, é apaixonado por cinema desde a infância. Tendo passado anos revirando o lixo dos outros, conseguiu juntar pedaços de filmes e de equipamentos suficientes para montar um uma pequena sala de projeção em sua própria garagem, onde aos domingos exibe filmes para a comunidade de Taboão da Serra. 

CINECLUBANDO

Curta-metragem, documentário, cor, 15 min. 2004.

Produção e narração: Joseane Alfer – Edição: Diaulas Ullysses – Imagens: 

Diaulas Ullysses, Gilberto Caetano, Diogo Gomes – imagens de arquivo do CTAV.

Imagens, Roteiro e Direção: Diogo Gomes dos Santos

Sinopse: O filme é um relato emotivo sobre o processo de rearticulação do Movimento Cineclubista Brasileiro, que procura com imagens captadas pelo país, convidar cineclubistas das gerações anteriores, para se encontrarem com as novas gerações, para rearticular o Movimento Cineclubista Brasileiro, o que acabou ocorrendo em 2003. Optou-se pela narrativa musical, evitando a discussão, que eventualmente pudesse despertar uma ou outra lembrança, não condizente com o momento. 

CAMINHAS DO CINECLUBISMO

Longa-Metragem, Documentário, Cor, 1000 min, 2006

Roteiro e Direção: Diomédio Piskator

Fotografia e Câmera: Tony D’Ciambra

Montagem e Finalização: Gustavo Soares

Captação de Som: Lexy Soares

Produção Executiva: Luanda Artemis

Produtores: Mihaela Rebreanu, Diomédio Piskator, Gustavo Soares

Depoimentos: Adhemar OliveiraAndré Piero Gatti, Antônio Claudino de Jesus, Diogo Gomes dos Santos, Felipe Macedo, Geraldo Moraes, Guido Araújo, Jean-Claude Bernardet, João Batista de Andrade, Silvio Da-Rin, Silvio Tendler

Sinopse: Retratos sobre o movimento cineclubista, que foi escola de cinema para a formação de gerações de cineasta do mundo todo e que, no Brasil, graças ao grupo de amigos amantes do cinema que, em 1928 fundaram o Chaplin Club, no Rio de Janeiro. De lá para cá, o cineclubismo passou pelo brilhantismo de Paulo Emilio Salles Gomes, com o Clube de Cinema de São Paulo e, depois Cinemateca Brasileira; pela repressão política imposta pelos militares de plantão, nas dpecadas de 1960, 1970 e metadade de 1980. com a perseguição, a censura e o fechamento de cineclubes. A organização política do movimento. O marasmo e o quase falecimento nos anos de 1990, enquanto organização, já nos anos 2000, a reorganização, a revitalização das salas, a adaptação às novas tecnologias.

O QUE É CINECLUBE

Curta-Metragem, documentário, cor, 11’34”, 2007.

Realização: Pão com Ovo Filmes – Apoio; CESMA, Cineclube Lanterninha Aurélio, SMVC, Estação Cinema, UNIFRA, TV Ovo, TV Campos, studio 21.

Sinopse: Por meio de depoimentos de diversos cineclubistas, o documentário busca conceituar a atividade e toda sua gama de relações com a sociedade. 

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=2mhYM-zm7tI 

Sinopse: Com o objetivo de desmistificar a linguagem audiovisual através de novas opções de tecnologia digital, de fácil manuseio e baixo custo, o Cineclube Mate com Angu nasceu da iniciativa de jovens cineastas de Duque de Caxias. O Mate com Angu atua em duas frentes, na Baixada Fluminense: exibição de filmes uma vez por mês, com entrada franca, e estímulo à produção local de cinema e vídeo. A ação atinge aproximadamente 2.000 pessoas/ano, com idade entre dezesseis e trinta anos.

CINECLUBE MATE COM ANGU

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 05’ 52”, 2007.

Sinopse: Com o objetivo de desmistificar a linguagem audiovisual através de novas opções de tecnologia digital, de fácil manuseio e baixo custo, o Cineclube Mate com Angu nasceu da iniciativa de jovens cineastas de Duque de Caxias. O Mate com Angu atua em duas frentes, na Baixada Fluminense: exibição de filmes uma vez por mês, com entrada franca, e estímulo à produção local de cinema e vídeo. A ação atinge aproximadamente 2.000 pessoas/ano, com idade entre dezesseis e trinta anos.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=K0Lqf1bvQjc 

MASCATE CINECLUBE

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 17’35’’, 2007

Realização: Núcleo de Estudos, Produção e Difusão de Cinema & Vídeo “Com-Olhar”

Apoio: Centro Cineclubista de São Paulo e Cavalo Marinho Audiovisual”

Edição e Direção: Gilberto Caetano e Thais Scabio

Motoristas: Donizete, Sérgio Santana Lacerda, Eliovaldo Bispo Santos

Arte Gráfica: Joseane Alfer.

Sobre o filme: O Mascate Cineclube é uma atividade cineclubista, que atende a comunidades em suas mais diversas formas. Ele leva as várias partes, cinema, vídeo, diversão, debate e conhecimento. O Mascate Cineclube já foi para a baixada Santista, Diadema, Rio Claro, Zona Leste e na região Cidade Ademar e até participou em São Paulo da 24ª Jornada Nacional de Cineclubes, sendo parte ativa da Mostra deste evento. Toda exibição conta com produtores locais, equipe de exibição e é claro debate dos filmes exibidos, e do processo de produção da linguagem. Em 2007 com o apoio do VAI, da Secretaria de Cultura de São Paulo, após 2 anos, recomeçamos o projeto na comunidade que foi muito bem aceito por todos. Os cineclubes são espaços democráticos e alternativos de exibição cinematográfica, são peças fundamentais para organizar, discutir, formar e, acima de tudo proporcionar lazer, com qualidade e responsabilidade sócio cultural. A transversalidade entre as várias linguagens culturais é uma das características deste projeto, já que a linguagens e os temas abordados surgem desde a realidade local até a universal. 

METODOLOGIA. Em 2007 passamos por 13 lugares diferentes, por isso sentimos dificuldade na divulgação e no enraizamento do projeto na região. Em 2008 estaremos em 2 (dois) pontos fixos (Mata Virgem Lar mãe e Sininha e União dos Moradores da Cidade Júlia/Pedra sobre Pedra) e 1 (um) itinerante, para não perder a característica do projeto de mascatear pela região da Cidade Ademar/Pedreira. A escolha pelos pontos fixos foi difícil. Priorizamos locais de maior precisão de lazer e cultura, locais que poderíamos ter as duas opções de exibição externa e interna para dias de chuva e locais em que a comunidade foi mais participativa. Nos pontos fixos a programação será feita em conjunto com os moradores no primeiro dia de exibição. Dando prioridade a filmes de censura livre, que permita um debate amplo por aqueles que assistam o filme / vídeo, mesmo que pela primeira vez e de preferência nacional. Vamos continuar a exibir curtas-metragens locais e de outras regiões antes dos longas-metragens, com autorização de exibição. Nos pontos itinerantes o MASCATE CINECLUBE, como sugere o nome irá mascatear em áreas livres como praças públicas, ruas ou em áreas cedidas, como centros de convivência, pátios, escolas, quadras, enfim em áreas onde se possa agrupar pessoas interessadas em ter acesso ao cinema, nos distritos da Cidade Ademar/Pedreira, podendo ser onde já fomos em 2007 ou lugares onde não conseguimos passar. Diferente de 2007 as exibições serão aos sábados para priorizar a participação de jovens. Aos domingos no horário de verão ficou tarde para iniciar e finalizar a exibição e as pessoas, principalmente os jovens, iam embora para trabalhar no outro dia. Acreditamos que mesmo sendo aos sábados as famílias vão continuar presentes nas exibições. Após a exibição terá debate sobre o tema e a linguagem junto ao público, além do microfone aberto para sugestões de títulos e comentários sobre o filme.

Link do filme: https://youtu.be/ecjExgOkXdw

ALMA CINECLUBISTA

Média-Metragem, documentário, Beta Digital, 38 min. Cor, SP, 2008.

Direção e Roteiro: Coletivo dos alunos do curso Técnico de Radialistas, Iluminação da Escola Magia do Cinema de Paulínia e SENAC Campinas – Docente: Luiz Carlos Caldeira Barcellos – Produção Executiva: Vânia Feitosa – Pré-Edição: Sebastião Leandro Pereira

Sinopse: O filme relata o percurso de Diogo Gomes dos Santos, um cineclubista histórico dentro do Movimento Cineclubista Brasileiro. O cinema é seu mote, o cineclubismo o seu meio de democratização. Diogo é uma alma que se projeta na tela, no escurinho do cinema, do jeito e na tradição cineclubista.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=IwOy0m3VT1w 

SALA CINECLUBE GRAJAÚ

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 2008.

Realização: Centro Cineclubista de São Paulo  

Roteiro, Edição e Direção: Diogo Gomes dos Santos

Sinopse: Este vídeo é uma realização do Centro Cineclubista de São Paulo, para dar luz a sala do Cineclube Grajaú. Inaugurada dentro de um antigo sacolão hoje Casa de Cultura Palhaço Carequinha. A sala de cinema do Cineclube Grajaú integra o projeto Circuito Popular de Cinema, com apoio da Prefeitura do Município de São Paulo e Secretaria do Estado da Cultura. 

Link do filmehttps://www.youtube.com/watch?v=4Jq9zbIkVjw

CINECLUBISMO NO BRASIL (parte 1)

Doc. Cor, 9′ 13″, 2008

Edição e Direção: Alex Fedox

Trilha Sonora: Suba – Futuro Primitivo

Realização: Molotov Arte Miltimídia.

Sinopse: Entrevista com Felipe Macedo sobre a importância social e histórica dos cineclubes

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=P0CX02vfjTs

CINECLUBISMO NO BRASIL – OS CINEASTAS QUE SAIRAM DOS CINECLUBES (Parte 2)

Doc. Cor, 4′ 19″, 2008

Edição e Direção: Alex Fedox

Trilha Sonora: Suba – Futuro Primitivo

Sinopse: Segunda parte da entrevista com Felipe Macedo.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=wfb9Gbtsir4

FILHO DE ALMEREYDA

Doc. P%B, 8′ 59″, 2020

Edição e Realização: Alex Fedox

Narração e Tradução: Felipe Macedo

Trilha Sonora: Sound de Ideas

Orientação: Profª Lis Paim

Sinopse: Uma fabulação sobre a vida e obra do cineasta francês Jean Vigo, filho do ativista anarquista Miguel Almereyda, teve no pai uma forte inspiração e construção do seu realismo poético.

Filme realizado na disciplina de Montagem, orientado pela Professora Lis Paim.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=ExducfX_Jyc

OJÚ ONÁ

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 24’49”, 2010.

Direção, edição, roteiro e câmera de Clementino Junior

Realização: Cineclube Atlântico Negro.

Sinopse: Memorial da experiência de Cineclubistas afro-brasileiros presentes na Jornada Nacional de Cineclubes em dezembro de 2010, em Moreno/PE.

Link do filme: 

CINECLUBE CAUIM – VÍDEO INSTITUCIONAL – 30 ANOS DE CIDADANIA, EDUCAÇÃO E CULTURA

Curta-Metragem, documentário, Cor, 08’59”, 2011.

Texto e Coordenação: Luiz Paulo Tupynambá

Apresentação: Nicole Silva

Câmeras: Jessica Bevilacqua e Larissa Nalini

Áudio: Antônio Gabarra

Edição e Finalização: Larissa Nalini 

Comentário: Já tinha ouvido falar sobre o cineclube mas não tinha noção da grandeza… é um exemplo pro mundo da potência dos cineclubes… parabéns à [email protected] do Cauim, massa demais… Alex Fedox

Link do filmehttps://www.youtube.com/watch?v=D909EMiafHY 

MEMÓRIA CINECLUBISTA DE PERNAMBUCO

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 07’ 12”, 2012.

Direção: Gê Carvalho

Realização: Gê Carvalho Nano Produções

Sinopse: Este vídeo é parte do projeto do livro (e-pub) Memória Cineclubista de Pernambuco, realizado por Gê Carvalho. O vídeo tem por objetivo estimular a leitura do livro.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=76BKsWDKxj4&t=23s 

HISTÓRIA DO CINECLUBISMO NO AMAZONAS. TOM ZÉ

Documentário, Cor, 07 min.

Imagens, Edição e Direção: Darlan Guedes

Sinopse: O professor comenta sobre a importância do cineclubismo na formação de novos realizadores. Um registro fiel do cineclubismo no Amazonas.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=FCQNBx0U8Zk

CINECLUBE MAZZAROPI, Cultura na periferia

Documentário, Cor, VHS, P&B, 19 min. 2012

 Ticha Técnica

Edição e Direção: Orlando Silva

Imagens 1986: João Subires, Jessé Castro

Imagens 1990: Rui de Souza

Imagens 2012: Orlando Silva

Imagens 2011: Onéssimo Esteves

 Músicas: “Estrada da Vida”, Milionário e José Rico; “Asa Branca”, Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga

“Luzes da Ribalta”, Charles Chaplin; “A Dor da Saudade”, de Elpídio dos Santos e Mazzaropi.

Sinopse: A história do Cineclube Mazzaropi, fundado em 1986, na cidade de Osasco, SP, contada por meio de depoimentos dos seus participantes e a influência das atividades do cineclube na formação e na vida dos seus membros.

Link do filme:

https://drive.google.com/file/d/1xfxqNcrkrrU3_QxSgLyJgb6BUc3KRsfN/view?ts=61525c4f

CINÉ – O PULSAR COLETIVO DOS CINECLUBES EM SÃO LUÍZ, MA

Média-Metragem, Documentário, Cor, 42’ 43”, 2013.

Direção e Roteiro: Élida Aragão (Nina Aragão).

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=1iGTcWeWTzs  

PROJETO CINECLUBE PALOMARES

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 9’50”, 2013.

Roteiro e Direção: Alex Vidigal e Marcos Borges

Edição e Montagem: Marcos Borges e Felipe Leite

Entrevistador: Pablo Alisson

Operador de Câmera 1: Lucas Matos

Operador de Câmera 2: Arthur Scotti

Operador de Áudio: Fabrício Medeiros

Produção: Kátia Brasil

Produção CRTV: Jamile Bilu, Kelyaney Nunes e Poliana Nunes.

Sinopse: O projeto Cineclube Palomares é realizado no Centro de Ensino Médio 404 em Santa Maria no Distrito Federal. Alunos e professores assistem longas e curtas-metragens nacionais e internacionais. Após a sessão é o debate que torna a experiência diferenciada e inesquecível como vemos aqui nesse vídeo realizado pelos próprios alunos do CEM 404 que registra a ação do Cineclube Palomares, um dos pouquíssimos cineclubes escolares em atuação no Distrito Federal. Esse vídeo foi desenvolvido dentro de uma pesquisa realizada na Universidade Católica de Brasília pelas cadeiras de Psicologia, Educação e Comunicação Social. Além dos professores da instituição a frente, o projeto contou com o auxílio de alunos da instituição também residentes em Santa Maria.

Link do filmehttps://www.youtube.com/watch?v=8e7JrCPCpCA

CINCLUBE TERRITÓRIO CINEMA

Curta-Metragem – Doc., Digital, Cor, 13 minutos, 2014.

Ficha Técnica: Produção Executiva – Joseane Alfer – Direção de Fotografia e Câmera: Beatriz Pessoa – Imagens Adicionais – Manuel Anta, Diogo Gomes dos Santos – Narração:  Joseane Alfer, Eduardo Paes Aguiar

Edição, Roteiro e Direção: Diogo Gomes dos Santos

Depoimentos:

Alain Fresnot, Clery Cunha, Lygia de Paula, Tânia Costa, Felipe Macedo, André Gatti, Eufra Modesto, João Marcelino Subires, Ednheia Ferri.

Sinopse: O filme localiza os cineclubes na Rua do Triunfo, São Paulo, onde funcionava a “Boco do Lixo” do cinema paulista, destacando a atuação dos cineclubes naquele território cinematográfico brasileiro, no período da Ditadura Militar, a invasão da Dinafilme pela Polícia Federal e a convivência dos cineclubes com cineastas, que participavam de cineclubes, na época e hoje.

OBS: Este filme foi produzido para compor o longa “Memórias da Boca”, juntamente com mais nove curtas-metragens de cineastas que participaram do ciclo de cinema da “Boca do Lixo”. A organização do filme foi realizada pelo Instituto Ozualdo R. Candeias e longa foi lançado no Cine Belas Artes em São Paulo e ficou 4 semanas em exibição.

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=TpSJKD8jWzY&t=111s 

MEMORIA CINECLUBISTA NA TV – PILOTO JOMARD

Curta-Metragem, Documentário, cor, 05’ 03”, 2015.

Realização: Gê Carvalho nano produções

Direção: Gê Carvalho.

Sinopse: Programa PILOTO do Projeto de interprogramas para TV pública de Pernambuco e Brasil.

Link do filmehttps://www.youtube.com/watch?v=niv_W1LTpgI 

CINECLUBE DE CAMPINA GRANDE

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 5 ’08 “, 2016.

Produção, Edição de Texto e Reportagem: Dayara Sousa.

 Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=Jsdom_9ZxXI

Edição. Imagens e Finalização: Luiz Cláudio

Produzido pela Equipe de Vídeo do X COMUNICURTAS – UFPB 

RELATO DO CINEASTA ROBERTO KARANE SOBRE SUA EXPERIÊNCIA COM O CINECLUBISMO NO AMAZONAS

Micro/Doc. Cor, 4’ 31”, 2017.

Imagens, Edição: Darlan Guedes

Sinopse: Relato coletado durante a comemoração da morte de Glauber Rocha no ano de 2016. Neste relato mostra o início e sua experiência dentro do cineclube Umberto Mauro (1967).

Link do filme em: https://www.youtube.com/watch?v=tVu6mcxfOt0&t=17s

CINECLUBISMO NO AMAZONAS

Micro/Doc. Cor, 3 min. 2017.

Imagens e Edição: Darlan Guedes

Sinopse:

Relato do Prof. Jorge Bandeira e sua atividade como cineclubista no cineclube Umberto Mauro que existiu na cidade de Manaus na década de 80. Vale lembrar que estes fragmentos servem para expor a atividade e história daqueles que fizeram ou fazem cineclubismo no Amazonas.

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=79yQZDBvmXM

CINECLUBE DARCY RIBEIRO

Curta-Metragem, Documentário, Cor, 24’23”, 2020.

Direção: Conrado Krainer

Roteiro: Andreia Franco e Conrado Krainer

Fotografia e Edição: Conrado Krainer

Idealização e Produção: Andreia Franco, Frank Ferreira e Rafael Castilho.

Link do filme:

https://www.facebook.com/cineclubedarcyribeirosp/videos/739554476579887

 

BREVE HISTÓRIA DO MOVIMENTO CINECLUBISTA BRASILEIRO

Curta-Metragem, Documentário, Cor e P & B, 11’ 52”, 2021.

Realização: Cineclube Jece Valadão

Direção: Lucas Schuina.

Sinopse: Vídeo do Cineclube Jece Valadão sobre a história dos cineclubes no Brasil, realizado a partir de material de arquivo. Nossa intenção é contribuir para a preservação da memória do cineclubismo no país.

OBS: Esta obra é uma contrapartida do projeto “Cinema e Proteção Mútua”, contemplado no edital 003/2019 da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo (Secult-ES).

Link do filme: https://www.youtube.com/watch?v=EcD_Zzbh25c 

Programa: CINECLUBEBRASIL 2013 Criado, dirigido, editado por  Diogo Gomes dos Santos, Apresentações: Joseane Alfer e Eduardo Paes Aguiar Realização: Centro Cineclubista de São Paulo, Revista CineclubeBrasil Apoio: TV Pax; CREARE, Comunicação e Cultura; Cine a Vapor Produções; Pontão de Cultura da Vila Prudente. Equipe TV Pax – Glaucia Ribeiro. Assistente de Estúdio: Juan Moraes  Câmera: Roby Moraes
Sobre: Programa Cineclube Brasil, dedicado à cultura cineclubista. Adota o formato de um cineclube, seguindo a tríade inaugurada por André Bazin, que diz que um cineclube tem que programar, exibir e debater o filme. Segue também outra tríade, esboçada pelo Cineclube Dom Vidal, que diz que um cineclube não deve ter fins lucrativos, tem que ser democrático e precisa ter um projeto político cultural. Cineclube Brasil é o cineclubismo como você nunca viu! A duração do programa oscila entre 30 a 40 minutos, realizado pelo Centro Cineclubista de São Paulo, com apoio da Revista CineclubeBrasil e da Cine a Vapor Produções. Apresentado por Eduardo Paes Aguiar e Joseane Alfer, concebido e dirigido por Diogo Gomes dos Santos.

OBS: programa foi uma iniciativa do Centro cineclubista de São Paulo, transmitido pela TV PAX. Foram realizados 8 programas. A ideia básica consistia em apresentar algumas informações sobre as atividades dos cineclubes, cada edição contava com a participação de um convidado a ser entrevistado. Este entrevistado poderia ser o diretor do filme apresentado ou não. Em cada edição do programa exibia e debatia-se um filme de curta-metragem e sempre finalizava com um comentário sobre um aspecto da história do Movimento Cineclubista.
Link de cinco programas:  https://www.youtube.com/user/clubedv01/videos

Deixar uma resposta